O Histórico Escolar e o Homeschool

O Histórico Escolar e o Homeschool

O Histórico Escolar no Homeschool

O primeiro ponto que precisa ser entendido é: Homeschool não é escola, mas sim, uma modalidade educacional, domiciliar.
Permitida no Brasil e reconhecida pelo MEC… (documento publicado no site do MEC: Clique para baixar)

Não existe qualquer lei que diga que para fazer a matrícula em uma faculdade o aluno tem que apresentar qualquer diploma e, na verdade, o que a faculdade geralmente pede não é o diploma, que é um papel meramente figurativo. Bonito para colocar em um quadro.

O que as faculdades costumam pedir é o “histórico escolar” com as notas das matérias que o aluno estudou no terceiro ano do ensino médio. Mas pode-se afirmar que quase todos os empregados que trabalham na secretaria das faculdades fazem isso sem ter a mínima ideia da razão. Na maioria das vezes, nem o reitor ou o dono da faculdade sabem por que fazem isso. Talvez seja porque pensem que quanto maior for a burocracia inútil, maior será a impressão de que uma faculdade é séria e exigente, dando a entender que quanto mais burocrática for, “mais chique” será em relação à outra que não exige coisas desnecessárias. Uma grande confusão e também uma inversão de valores, especialmente porque a lei não exige.

Mais uma vez, se formos racionais, vamos perceber que o exame de conhecimento que é aplicado no vestibular, o qual os alunos são obrigados a fazer, por si só já seria o suficiente para certificar que o candidato à vaga do ensino superior, tem ou não os conhecimentos necessários para ingressar na faculdade. Ou seja, se as faculdades confiassem nos “diplomas” ou “nos históricos de notas das escolas físicas”, poderiam dispensar o vestibular, não é mesmo?

Mas se alguém realmente fizer questão de um certificado oficial, o homeschooler pode fazer o exame do ENCCEJA, que é o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos. Aí sim o educando terá o único certificado do Brasil que realmente é reconhecido pelo MEC e o único que não poderá ser rejeitado por qualquer universidade de qualquer país que tenha vínculos diplomáticos com Brasil, especialmente nos melhores países do mundo nos quais o homeschool é amplamente praticado.

ENCCEJA - EXAME NACIONAL PARA CERTIFICAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Atenção TODO o conteúdo abaixo é do site: educamais

Para saber mais sobre Educação Domiciliar (Homeschool) clique aqui.

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) é uma prova do Instituto Nacional de Ensino e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) criada em 2002 com o objetivo de avaliar o conhecimento das pessoas que voltaram a estudar porque não conseguiram concluir o ensino fundamental ou médio na idade adequada.

Em 2009, o Inep designou a certificação do ensino médio para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Como o Enem se tornou uma porta de entrada para o ensino superior, o Ministério da Educação (MEC) decidiu rever sua decisão e passou a adotar o Encceja 2017 para a certificação do ensino médio. Um bom resultado no exame garante ao estudante um certificado de conclusão dos estudos com o mesmo valor de um diploma de uma escola de ensino fundamental ou médio.

Inep Encceja

Quem pode participar do Encceja?

Podem participar jovens e adultos que moram no Brasil ou no exterior, inclusive às pessoas privadas de liberdade que não terminaram os seus estudos na idade apropriada. Entenda como funciona para obter o certificado em cada uma das modalidades ofertadas: no Encceja para certificação do ensino fundamental é preciso ter idade mínima de 15 anos completos no dia de realização do exame; já no Encceja para certificação do ensino médio é exigido ter uma idade mínima de 18 anos completos na data de realização do exame.

Encceja Nacional e Encceja Exterior: como funciona?

O exame tem quatro aplicações que contam com editais e cronogramas diferentes, sendo eles: Encceja Nacional para residentes no Brasil, Encceja Nacional PPL, para residentes no Brasil privados de liberdade ou que cumprem medidas socioeducativas, Encceja Exterior para brasileiros residentes em outros países e Encceja Exterior PPL, para residentes no exterior privados de liberdade ou que cumprem medidas socioeducativas. As aplicações fora do Brasil são realizadas em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE).

A inscrição no Encceja é gratuita?

A participação no Encceja é voluntária, sendo assim, não precisa se preocupar com o pagamento de nenhuma taxa. A inscrição é totalmente gratuita e deve ser realizada no site do Encceja no período estipulado pelo MEC. Os participantes devem ter registro no Cadastro de Pessoas Física (CPF) emitido pela Receita Federal para realizar a inscrição.

Inep Encceja: como são as provas?

As provas do Encceja são aplicadas anualmente em um único dia (manhã e tarde). São quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, além da redação que deve ser desenvolvida no gênero dissertativo-argumentativo com um tema pautado em relevância social, cultural ou política. Para conseguir o certificado, o candidato tem que alcançar uma pontuação mínima de 100 (cem) pontos em cada prova, já a redação tem a pontuação de 0 a 10 e para o candidato ser aprovado precisa atingir pelo menos 5 (cinco) pontos.

As provas Encceja são estruturadas de acordo com áreas do conhecimento estabelecidas a partir do currículo da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), de acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN’s), se estabelecendo da seguinte forma:

Encceja ensino fundamental:
Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação;
Matemática;
História e Geografia;
Ciências Naturais.

Encceja ensino médio:
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação;
Matemática e suas Tecnologias;
Ciências Humanas e suas Tecnologias;
Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

Com o resultado do Encceja, os participantes podem conseguir a certificação do ensino fundamental, ensino médio ou declaração parcial de proficiência. Entenda como funciona em relação às notas:

Para certificação: é preciso conseguir o nível 100 (cem) em cada uma das provas objetivas e obter uma nota igual ou superior a 5,0 (cinco) pontos na redação.

Para declaração parcial de proficiência: é preciso conseguir a nota mínima de 100 (cem) exigida em uma ou mais de uma das quatro provas, mas não em todas.

Certificado do ensino médio com o Enem

Até o ano de 2016, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), era o responsável por emitir a certificação do ensino médio para quem não concluiu os estudos no tempo convencional. Porém, por conta da amplitude que a prova tomou, se tornando a principal porta de entrada para o acesso ao ensino superior em universidades brasileiras, por meio dos programas do governo de incentivo educacional, o MEC resolveu transferir novamente a certificação do ensino médio para o Encceja. Após essas mudanças é comum o surgimento de algumas dúvidas sobre os exames. Mas, não se desespere, confira: diferenças entre o Enem e o Encceja para você ficar bem informado.

Para fazer a inscrição no Encceja é preciso acessar a página do participante Encceja no período estipulado pelo MEC e informar o número do CPF, documento de identidade e um e-mail válido. Para as pessoas privadas de liberdade e jovens que estão sob medidas socioeducativas, o responsável pedagógico irá informar, na inscrição, o CPF, documento de identidade ou da identificação interna.

No momento da inscrição é preciso selecionar qual o tipo de prova que deseja fazer: Encceja para ensino fundamental ou Encceja para ensino médio. Também é necessário selecionar quais áreas deseja fazer, isso porque aqueles que têm declaração de proficiência parcial em algumas áreas, não precisam repetir a prova; logo quem não possui essa declaração deve marcar todas as alternativas.

Encceja Nacional

Como se preparar para o Encceja

Para garantir um bom desempenho no Encceja é preciso se empenhar nos estudos, afinal com a certificação obtida as oportunidades, principalmente no mercado de trabalho, serão maiores. Além disso, quem conseguir a certificação do Encceja para ensino médio poderá tentar ingressar em uma universidade, com os auxílios dos programas do governo. Sabendo disso, a preparação é uma etapa importante, para isso, o Inep disponibiliza apostilas do Encceja com livro do estudante, separado por modalidade de ensino com todas as matérias cobradas no exame.

Além disso, ficam disponíveis no portal oficial do Inep as provas e gabaritos anteriores do Encceja. Dessa forma, os participantes podem conferir como as provas são elaboradas e como as matérias costumam ser abordadas. Confira como ter acesso ao material de estudo para o Encceja.

Outra maneira de reunir os conhecimentos para fazer a prova do Encceja com determinação e garantir uma nota para conquistar a certificação, são os cursos da EJA – Educação para Jovens e Adultos. Se não tiver condições de pagar as mensalidades de um curso EJA, é possível conseguir uma bolsa de estudo do Educa Mais Brasil e ter descontos nas mensalidades, ainda dá para escolher a modalidade que mais se encaixa em sua rotina: presencial ou EAD.

Encceja: atendimento específico, especializado e por nome social

A prova do Encceja também conta com atendimento específico, especializado e por nome social. Para isso, quem se inserir em uma dessas categorias deve fazer a solicitação no momento da inscrição. O atendimento específico do Encceja é para gestantes, lactantes, idosos ou pessoas com outras condições específicas; já o atendimento especializado do Encceja é para pessoas com baixa visão, visão monocular, cegueira, surdez, deficiência física, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo e discalculia.

O atendimento por nome social no Encceja pode ser solicitado por pessoas travestis ou transexuais, com isso, durante a prova há a substituição do nome civil pelo social.

Encceja participante: como ver o resultado

Para ter acesso ao resultado do Encceja, os participantes devem consultar na página oficial do exame por meio do CPF e senha cadastrada no momento da inscrição. No caso dos participantes do Encceja PPL, o responsável pedagógico é quem irá acessar o resultado, no entanto, quando estiverem em liberdade também poderão acessar seus resultados individualmente.

Como pegar o certificado do Encceja

A solicitação do certificado ou declaração de proficiência pode ser feita após a liberação dos resultados. Quem participou do Encceja Nacional deve entrar em contato com a Secretaria Estadual de Educação indicada no momento da inscrição

É possível tentar o Encceja mais de uma vez?

Sim. Quem fez a prova, mas não conseguiu a pontuação mínima Encceja para nível fundamental ou médio para obter o certificado, pode se inscrever novamente e tentar aprovação na área que deseja obter a certificação.

Diferença entre o Enem e o Encceja

Ambos são exames propostos pelo MEC, mas com finalidades diferentes. Enquanto o Enem é para quem deseja ingressar no ensino superior privado ou público, por meio dos programas do governo como o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Encceja é para retirar certificação do ensino fundamental ou médio.

No entanto, quem conseguir o certificado do ensino médio pelo Encceja pode se candidatar ao Enem e concorrer a uma vaga na universidade, caso atenda ao perfil dos programas.

Alunos homeschoolers passam no vestibular?

Alunos homeschoolers passam no vestibular?

Para responder esta pergunta é importante destacar que o que faz “passar no vestibular” é o conhecimento e não qualquer outra coisa. A prova disso é o fato de que mais de 50% dos alunos que estudaram nas escolas físicas, não passam no vestibular na primeira tentativa. E boa parte daqueles que passam, conseguem isso porque abriram mão da faculdade preferida e isso acontece pelo simples fato de que estes estudantes não têm os conhecimentos que deveriam ter.

O mesmo vale para um aluno do homeschool. Ele precisa ter o conhecimento, nada mais. Contudo, a diferença é que no homeschool, os pais educadores e os estudantes aprendem cedo que o que interessa não é “passar de ano” ou “tirar uma nota boa”, mas sim conhecimento adquirido. Se a família pratica o ensino domiciliar de modo responsável e estruturado, será impossível para o pai ou para a mãe avançar nas matérias sem ter certeza que os filhos aprenderam.

Outra coisa importante é que segundo estabelece a própria LDBE, Lei de Diretrizes e Bases da Educação, o ensino médio nada mais é do que uma revisão de tudo o que foi estudado entre a Etapa 1 e a Etapa 9 do ensino fundamental. E como foram estudadas juntas, a experiência tem mostrado que é bem comum que aos 14 anos, depois de concluir o ensino fundamental pelo método homeschool, tanto pais quanto filhos, conseguem passar em qualquer vestibular e até mesmo em muitos concursos públicos. Esta realidade já foi confirmada por meio de pesquisa da ANED, Associação Nacional da Educação Domiciliar, que constatou que em avaliações oficiais de aprendizado como ENEM, ENCCEJA e PISA, os alunos do homeschool têm notas entre 15% e 30% maiores que os alunos das escolas físicas.

No Instituto Ave Maria Homeschool, nossa equipe de matrículas está pronta para explicar e esclarecer qualquer dúvida em relação ao ensino domiciliar. Caso os pais tenham interesse na matrícula, nossa equipe irá orientá-los na inscrição do aluno no sistema Ave Maria Homeschool.

Saiba mais, agente um treinamento on-line GRÁTIS: CLIQUE AQUI.

* CLIQUE AQUI E VEJA SUPER DICAS SOBRE ESPECIALISTAS EM EDUCAÇÃO