Como tirar o meu filho da escola?

Picture of Ricardo De Angelis

Ricardo De Angelis

Diretor do Instituto Ave Maria

Como tirar o meu filho da escola?

Como tirar o meu filho da escola?

Em qualquer circunstância e de modo algum é aconselhado encorajar os pais ou responsáveis o uso de algum tipo de mentira em qualquer situação da vida, maior observância a respeito desta virtude se dá quando as questões estão relacionadas com a educação dos filhos, contudo tendo em vista que nunca se sabe qual é a orientação ideológica e as boas ou más intenções e até mesmo eventuais anseios de revanchismo ou desejos de vingança dos dirigentes e ou dos empregados das instituições educacionais físicas de onde os filhos terão as matrículas canceladas, é altamente recomendada a maturidade e a discrição na hora e na forma de solicitar a documentação de transferência e se o pedido for no meio do ano letivo, o respectivo cancelamento da matrícula.

Independente de qual seja o ramo de atividade profissional, ninguém gosta de perder um cliente, especialmente se este é fonte segura e recorrente de receita financeira mensal. É comum que os maus perdedores tentem descobrir para qual concorrente está perdendo a sua clientela. Infelizmente e mesmo sem que tenham qualquer real conhecimento a respeito da qualidade e da eficácia dos produtos ou dos serviços daquele que será o novo fornecedor é bastante comum que de alguma forma tentem desacreditar e até mesmo difamar os métodos, os processos e até mesmo a honra do novo prestador de serviços, sendo que dependendo da má índole dos proprietários da ex empresa fornecedora ou de eventuais dirigentes ou empregados, estes podem extrapolar as críticas verbais a pondo de empenhar esforços por meio difamações e até de denúncias descabidas, que embora sejam infundadas poderão causar muito transtorno e preocupação para os clientes dissidentes e as vezes até mesmo para o novo fornecedor, que neste caso, serão forçados a empenhar muito trabalho para se defender e para provar que foram vítimas deste tipo de péssima atitude.

Assim considerando as duas situações:

1. Cancelamento de matrícula com pedido de históricos escolares e documentos de transferência, situação que acontece quando o pedido é feito no decorrer do ano letivo;

2. Ou simplesmente solicitação de documentos de transferência, que pode acontecer no fim do antigo ou no início do novo ano letivo.

É recomendável aos pais ou responsáveis que, de modo muito simples e objetivo, enviem por e-mail ou por meio de carta protocolada um pedido formal conforme os modelos abaixo:

1. Para a situação (1)

Por questões de ordem pessoal e familiar, solicitamos o cancelamento da matrícula do aluno (nome do aluno), série (?), sala (?) e fornecimento dos respectivos documentos de transferência e histórico escolar. Sem mais para o momento. Obrigado.

2. Para a situação (2)

Por questões de ordem pessoal e familiar, solicitamos fornecimento dos respectivos documentos de transferência e histórico escolar. do aluno (nome do aluno), série (?), sala (?). Sem mais para o momento. Obrigado.

Simples assim e sem mais conversa.

Enfim, é bom que saibam que os pais são livres, por isso não devem aceitar qualquer tipo de coação ou tentativa de convencê-los que são obrigados a informar para onde estão levando ou como vão educar os filhos, pois esta informação se for exigida de modo algum poderá ajudar a família, mas se usada de modo malicioso, poderá ser causa de muito transtorno e dor de cabeça. Assim, mesmo que exista qualquer divergência pessoal ou problema com a instituição de ensino da qual o aluno está sendo transferido ou mesmo que haja algum tipo de insatisfação com relação ao conteúdo ou a forma de educar e até mesmo quanto a eventuais valores éticos e morais incompatíveis com os ideais da família, de modo algum é recomendado que os pais ou responsáveis façam qualquer “desdém” da escola ou de seus empregados, muito menos que deem alguma dica de que estão migrando para o método homeschool, pois como diz o ditado popular, “muito ajuda quem não atrapalha”, isto é, sabemos que dificilmente uma pessoa mesmo que queira, consegue emprenhar esforços para ajudar uma família nas questões educacionais ou financeiras, mas uma pessoa com recalque ou mal intencionada, facilmente pode fazer muita coisa atrapalhar e prejudicar.

Como aderir ao Homeschooling no Brasil?

O reconhecimento e o crescimento do método homeschool no Brasil, demonstra a maturidade democrática, social e institucional do país, pois prestigia os princípios constitucionais da liberdade educacional e do pluralismo pedagógico. Respeita o direito da criança e do adolescente em afinidade com a liberdade das famílias para escolherem os meios e os métodos pelos quais vão preferir prover para seus filhos uma educação que seja coerente com suas convicções: pedagógicas, morais, filosóficas, políticas, científicas, culturais, religiosas e sociais.

SENDO ASSIM:

O PASSO A PASSO PARA TER 100% DE SEGURANÇA COM O HOMESCHOOL AVE MARIA É:

1. Fazer um treinamento ON-LINE GRÁTIS conosco;
2. Fazer a matrícula para uma ADAPTAÇÃO PRÁTICA:

Dicas:

1. Avalie os benefícios: educacionais, espirituais e materiais do homeschool;

2. Depois disso, a sua família vai adorar, mas se não se adaptar, é só parar;

Voltar para: Home do Site

Para maiores informações: envie um WhatsApp (16) 99188-2787

IMPORTANTE:

Todo o ”passo a passo” acima, é para que a família tenha o correto entendimento para decidir e realizar de forma consciente, segura e responsável a transição da Escola Física para Ensino Domiciliar.

De modo algum é objetivo do Instituto Ave Maria convencer as famílias a praticarem a Educação Domiciliar, mas sim de ajudar àquelas que já decidiram, para consigam realizar o homeschool com a devida Segurança Educacional, que é DIREITO da criança e assim, ficar em dia com a respectiva Segurança Legal, que é DEVER dos pais, conforme recomenda o Sistema Educacional Brasileiro.

Saiba mais, agente um treinamento on-line GRÁTIS: CLIQUE AQUI.

* CLIQUE AQUI E VEJA SUPER DICAS SOBRE ESPECIALISTAS EM EDUCAÇÃO

*BAIXE O NOSSO BOLETIM INFORMATIVO SOBRE A LEGALIDADE NO BRASIL

*ASSISTA AO P.A.I. – PLANO DE APRENDIZADO INDIVIDUALIZADO

Para concluir, vale refletir no fato de que se nem o pai estiver disposto a empenhar o esforço para realizar uma educação completa e apoiada nos pilares: ESPIRITUAL, FILOSÓFICO e ACADÊMICO, que só pode acontecer pela vontade e determinação do pilar PARENTAL, não tenha também este pai a ilusão de que possa conseguir para seus filhos algo de bom de outras pessoas e lugares que de modo algum serão capazes de ter com as suas crianças um carinho, uma dedicação, um comprometimento e nem mesmo uma consideração melhor do que a deles mesmos, através de um P.A.I., Plano de Aprendizado Individualizado…

Afinal, os PAIS são OS PEDAGOGOS criados por DEUS

Deus abençoe todas as famílias.